Escolha sua língua

Brasil english

Clipping

05/04/2017

SC entra na rota dos cruzeiros marítimos

 SC entra na rota dos cruzeiros marítimos Divulgação/Divulgação

Tudo pronto em Balneário de Camboriú para a primeira operação do Atracadouro Tedesco, com a chegada do navio de cruzeiros MSC PreziosaSanta Catarina ganhará, a partir desta experiência histórica, o mais moderno e bonito atracadouro do litoral brasileiro, segundo o testemunho dos comandantes da MSC e da Costa, que vistoriaram o novo empreendimento. Declararam-se entusiasmados com o atracadouro e com as maravilhas  do mais frequentado balneário do Estado.

As expectativas para a próxima temporada são de impactar. Já estão pré-agendadas 30 escalas de navios de cruzeiro a partir de novembro.

Trata-se de mais um ousado projeto turístico do visionário empresário catarinense Júlio Tedesco, que instalou os modernos teleféricos de Balneário Camboriú, depois de Canela e, finalmente, de Aparecida do Norte, além da Marina Tedesco, das melhores do Brasil.

O atracadouro é um sonho de 10 anos. Júlio Tedesco participou de concorrência pública federal e conquistou o direito de construir. Investiu mais de R$ 10 milhões.

Viagens de cruzeiro representam um dos segmentos que mais crescem no mundo inteiro. A MSC lançará no fim do ano o MSC Seaside, com capacidade para 5.179 passageiros. Atualmente, 240 navios navegam pelas águas do Caribe. Só no porto de Fort Laudardale a média mensal é de embarque de 50 mil passageiros, que deixam uma fortuna na Flórida em hotéis, bares, restaurantes, compras, shows etc.. Dali parte toda semana o Harmony of the Seas, o maior navio do mundo, da Royal Caribbean, com capacidade para transportar 5.500 passageiros. 

Com um litoral magnífico, rico e variado, os incompetentes governantes – todos – não se deram conta deste extraordinário potencial, com viagens o ano inteiro para o Sudeste e o Nordeste, gerando empregos, movimentando o comércio e oferecendo lazer de qualidade para o povo.

http://dc.clicrbs.com.br/sc/noticia/2017/04/sc-entra-na-rota-dos-cruzeiros-maritimos-9764220.html




Fonte: Diário do Comércio Online

Voltar